O SergipeTec é uma associação privada, sem fins lucrativos, reconhecida como Organização Social Estadual. Em 2016, o Parque abriga 8 empresas, 1 instituição, 10 empresas incubadas, 10 empresas pré-incubadas e 2 Unidades Operacionais (o Centro Catalisador de Competências em Tecnologia da Informação/C3TI e a equipe administrativa do Centro Vocacional Tecnológico/CVT).

stec02Tem a missão de promover o empreendedorismo, visando a inovação, a competitividade e a geração do conhecimento, trabalho e renda, através de: indução de sinergia entre empresas, governo, academia e organizações de suporte e fomento; fornecimento de serviços de valor agregado; qualificação contínua do território.

Atua no fomento à criação de empresas de base tecnológica e à construção de redes de relacionamentos que envolvam agentes do processo produtivo da geração do conhecimento, do ensino, da pesquisa e da inovação. Trabalha em conjunto com a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia – SEDETEC, fazendo parte do sistema de inovação do Estado.

Pretende ser o principal ator local com a responsabilidade de criar e consolidar a imagem de Sergipe como produtor de conhecimento, tecnologia e inovação em áreas portadoras de futuro para o desenvolvimento econômico sustentável do Estado.

stec03O edital encontra-se disponível para download abaixo ou no site do SergipeTec na área de Editais.

Para mais informações, contacte-nos pelos seguintes contatos: editais@sergipetec.org.br

Novo Parque

A sede definitiva do SergipeTec está sendo construída em uma área de mais de 120.000 m², contígua à Universidade Federal de Sergipe, em local que possibilita total integração entre o ambiente acadêmico, o mercado e o Estado. Foram obtidos para as obras de infraestrutura, construção do prédio principal e de um Centro Vocacional Tecnológico o montante de R$ 19.500.000.00 provenientes do Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT e contrapartidas do Estado de Sergipe. Além de um total de R$ 14.559.153.16 provenientes de FINEP e contrapartida estadual para a construção de Projetos como Biofábricas e laboratórios diversos.

O projeto de urbanização do Sergipe Parque Tecnológico teve como princípios espaciais a sustentabilidade ambiental e a aplicabilidade das técnicas atualmente utilizadas que, implantadas em consonância com as políticas públicas adequadas, pressupõe-se impactos relevantes em relação à contribuição do meio ambiente, aculturação da sociedade, além, do retorno financeiro do investimento ao longo do tempo. Estas ações estão voltadas para a busca de soluções de ordenação do espaço com uma abordagem ecologicamente correta e com o compromisso de definição de espaços públicos e abertos, preservando a flora e a fauna do lugar, demarcando os limites e setores do Parque, a partir da potencialização de recursos e situações geográficas e ambientais existentes, de modo a se compatibilizar com a paisagem. Outras premissas foram adotadas, como, a ordenação dos elementos principais que compõem o Parque, a definição de uma estrutura urbana e o parcelamento das áreas edificáveis.

A concepção do projeto prevê a flexibilidade de ocupação da área, possibilitando a sua transformação com o tempo, diversificando as possibilidades de crescimento e permitindo sua implantação em etapas. Os projetos das atuais e futuras edificações contam com uma arquitetura sustentável, utilizando-se de processos construtivos de tecnologia limpas e inovações tecnológicas

Projeto

A infra-estrutura do Sergipe Parque Tecnológico consta de:

  • – laboratórios de informática
  • – laboratórios de biotecnologia
  • – laboratórios de energias renováveis
  • – empresas
  • – instituições de pesquisa e fomento
  • – instituições empresariais
  • – incubadoras de empresas
  • – escritórios virtuais
  • – sala de videoconferência
  • – auditório
  • – sala de eventos
  • – praça de convivência (lanchonete, restaurante, caixas eletrônicos, banca de revista, Correio)
  • – biofábricas
  • – escola para a comunidade
  • – área verde
  • – ciclovia

Áreas temáticas

O SergipeTec trabalha com três áreas prioritárias:

  • – Biotecnologia – tecnologia de organismos vivos (animal e vegetal)
  • – Tecnologia da Informação – softwares e serviços de informática
  • – Energia – petróleo e gás e energias renováveis (solar, eólica, biomassa)