O Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec) é uma associação privada, sem fins lucrativos, reconhecida como Organização Social Estadual (OS), que tem por objetivo a promoção do desenvolvimento científico e tecnológico local e regional, através do fomento de atividades de pesquisa e de ensino, do apoio a empreendimentos de base técnica e industrial e da implementação de um parque tecnológico que contemple a gestão compartilhada de recursos humanos, materiais, físicos e técnicos, voltadas ao desenvolvimento social, institucional, econômico, da cidadania, da qualidade de vida e da promoção do pleno emprego, nas áreas de: Cultura; Ensino, Treinamento e Aperfeiçoamento; Pesquisa Científica e Tecnológica; e Proteção, Conservação do Meio Ambiente e Organização Adequada do Território.

O Parque atua no fomento à criação de empresas de base tecnológica e à construção de redes de relacionamentos entre agentes do processo produtivo, da geração de conhecimento, do ensino, da pesquisa e da inovação.

Sua missão promover a inovação tecnológica para o desenvolvimento do Estado de Sergipe, através da gestão sistêmica de suas áreas de atuação, integrando os setores: Estado, escola e empresas.

Possui como valores:

a) Humanismo: Investir no ser humano, valorizar iniciativas, treinar e aproveitar habilidades, consolidar relações justas que possibilitem contínua melhoria da qualidade de vida;
b) Integridade: Observar a ética dos relacionamentos internos e externos, com elevado grau de credibilidade e garantia de respeito ao meio ambiente e ao ser humano;
c) Inovação: Buscar novas ideias para otimizar processos e produtos, como premissa de renovação de sucesso;
d) Perseverança: Agir com humildade e contribuir para produzir uma organização bem estruturada e em constante crescimento;
e) Trabalho em equipe: Formar uma equipe sobre a qual os méritos coletivos prevaleçam, em detrimento dos individuais. Os resultados serão compartilhados, objetivando manter a motivação e oferecer condições de crescimento e realização profissional;
f) Empenho: Analisar e tratar riscos, de modo comprometido, persistente e responsável na realização das atividades.

Com a área de aproximadamente 120 mil m², a sede do SergipeTec possui sete prédios com capacidade para: receber até 60 empresas e instituições de pesquisa das áreas de Biotecnologia, de Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC), e de Energias Renováveis e Meio Ambiente; além do Centro Vocacional Tecnológico (CVT); o Centro Catalisador de Competências em Tecnologia da Informação (C3TI); Biofábrica para produção de mudas micropropagadas; Unidade de Produção de Fungos para controle biológico de pragas da agricultura; a Incubadora de Empresas Multissetorial e outra (Incubadora) de Empresas de base tecnológica em Energias Renováveis; o Núcleo de Energias Renováveis e Eficiência Energética.

O espaço da sede foi cedido pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) ao Governo do Estado e fica localizado ao lado da Universidade – campus São Cristóvão.

São desenvolvidos vários programas e projetos inovadores em cada uma das áreas de atuação do Parque (TIC, Biotecnologia, Energias Renováveis e Meio Ambiente), no intuito de fomentar o desenvolvimento científico e tecnológico dos setores econômicos atuais e potenciais do estado, e as competências acadêmicas das Instituições de Ensino Superior; além de viabilizar mais investimentos e de consolidar competências, por meio da criação de ambiente favorável às interações científicas e tecnológicas, e ao desenvolvimento de negócios economicamente viáveis e ambientalmente sustentáveis.

Para a construção da sede do Parque, foram investidos R$ 40 milhões, provenientes do então Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep); e do Governo de Sergipe.

Estruturas:

1) Empreendimentos:

  • Centro Empresarial (com 7 blocos);
  • Incubadora de Empresas Multissetorial e Incubadora em Energias Renováveis;
  • Instituto de Análises e Pesquisas Forense – da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP);
  • Fábrica de Teste em Software;
  • Centro Vocacional Tecnológico/CVT;
  • Núcleo de Energias Renováveis e Eficiência Energética de Sergipe;
  • Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Tecnologia de Sergipe;
  • Biofábrica de Mudas de Sergipe;
  • Unidade de Produção de Inimigos Naturais (Upin).

2) Estruturas de apoio:

  • Laboratórios de Pesquisa em Biotecnologia;
  • Laboratório de Informática;
  • 02 Salas de treinamento com computadores;
  • Salas de Reunião Executiva;
  • Sala de Videoconferência (em construção);
  • Auditório para 220 pessoas;
  • Centro Catalisador de Competências em Tecnologia da Informação (C3TI);
  • Laboratórios de Estudos em Energias Renováveis: Bioenergia, Energia Solar, Energia Eólica, Biomassa, Sequestro e Crédito de carbono, Planejamento energético e Eficiência energética;
  • Desenvolvimento de projetos para captação de recursos, junto a agências de fomento;
  • Acesso a bancos de patentes, junto aos Núcleos de Inovação Tecnológica (NIT’s) locais;
  • Possibilidade de inserção a novos mercados nacionais, por meio de Parques Tecnológicos (take-off);
  • Direito de uso da marca ‘SergipeTec’ na realização de ações promocionais e comunicação da empresa;
  • Realização de atividades e eventos de integração e aproximação com clientes, fornecedores e parceiros.

3) Infraestrutura:

  • Rede lógica por fibra ótica;
  • Segurança 24 horas;
  • Espaço de convivência com restaurante (a ser licitado);
  • Infraestrutura de água, esgoto e pavimentação;
  • Estacionamento;
  • Utilização de Energias Renováveis nas áreas comuns;
  • Sala para instalação de servidores de informática;
  • Estação de tratamento de Efluentes;
  • Medição individual de energia para todas as empresas residentes;
  • Medição individual de água e energia nos lotes;
  • Parque fechado por muros, cerca elétrica e guarita;
  • Ciclovia.


Cooperação

O Instituto de Análise Criminal e Pesquisa Forense (IAPF), órgão vinculado à Coordenadoria Geral de Perícias, da Polícia Civil (Cogerp), é resultado do Acordo de Cooperação Técnica firmado, em 2012, entre a SSP, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia de Sergipe (Sedetec), o SergipeTec e a UFS. O prédio do Instituto dispõe de dois pavimentos onde funcionarão laboratórios periciais de Toxicologia Forense, Genética Forense (DNA), Química Legal, Entomologia Forense, Fonética Forense, Biologia Forense e Antropologia Forense.

Os laboratórios de perícia promoverão o intercâmbio de conhecimento científico e de técnicas avançadas entre os profissionais de perícias e os professores, e alunos da UFS, permitindo o aprimoramento e a padronização das metodologias aplicadas às áreas da Genética Forense, Criminalística e Medicina Legal, tornando a atividade pericial parâmetro de graduação e especialização profissional. A parceria institucional permitirá que os conhecimentos técnico e científico na área Forense aprimorem a elucidação das infrações penais.